Já ouviram falar da alimentação Ayurvédica ?

Posted on Mar 6, 2018 in 💡 DES IDÉES EN PLUS

Workshop d'alimentation ayurvédique

Workshop de alimentação ayurvédica

Hoje, o meu artigo está escrito em português… Costumo procurar sessões de formação, palestras ou artigos relacionados com a alimentação saudável. Já tinha lido umas coisas sobre a alimentação Ayurvédica mas fiquei  mesmo interessada quando reparei num workshop organizado no Museu do Oriente, no mês de fevereiro.
Ayurveda é uma palavra sânscrita que significa a ciência da vida. A base da sua filosofia é a prevenção através da nossa alimentação e da nossa higiene de vida.
Foi ótimo puder participar e ouvir, apreender, compartilhar conhecimentos e confeccionar pratos durante três manhãs. Vou tentar partilhar convosco umas coisas que aprendi lá com a formadora Maria Leonor Braga e com os participantes do grupo.
Para a versão francesa do artigo clicar aqui: Connaissez-vous l’alimentation ayurvédique ?

 

Alguns princípios da alimentação e cozinha ayurvédica 

  • Cada pessoa tem uma constituição própria com alimentos recomendados e outros a evitar mas há princípios que são bons para todos. 
  • Convém comer de forma equilibrada com fruta, legumes, plantas, produtos naturais e especiarias. A alimentação ayurvédica não é vegetariana. É bom evitar os produtos processados  e privilegiar os produtos frescos de proximidade, da estação e acabados de cozinhar. Temos que saber nutrir o nosso corpo e a nossa mente. Não se trata de ume religião mas de um modo de viver.
  • Uma alimentação saudável  pode gerar o bem estar físico e mental, a saúde, a alegria e a energia.
  • Comer deve ser um prazer. Se não tivermos fome, mais vale não comer. Sempre pudemos preparar infusões ou chás com plantas e especiarias. Convinha comer com calma, num ambiente sossegado. Não se pode abusar de nada nem comer em grandes quantidades, especialmente à noite.
  • O almoço é a refeição mais importante do dia e só devíamos comer o que cabe nas nossas mãos em concha, com 5 alimentos diferentes.
  • É preferível absorver bebidas quentes ou mornas durante a refeição para facilitar a digestão.
  • Convém comer a fruta fora ou antes das refeições porque no final da refeição, comer fruta pode perturbar a digestão.
  • A cozinha deve ser feita com amor, calma e tranquilidade. Abre os sentidos.
  • Como nasceu na India, a cozinha ayuvédica também utiliza muitas especiarias mas no é tão picante como a cozinha tradicional. 
  • Para cada personalidade, há alimentos mais adequados do que outros, se bem que as nossas tendências possam evoluir no tempo. Há alimentos que equilibram, outros que acalmam e outros ainda que agravam o nosso biótipo. Temos que ter uma auto-regulação alimentar mas para isso temos que nos conhecer melhor.
  • Para conhecer o nosso perfil, existem testes e questionários.

algumas informação sobre a filosofia ayurvédica

Antes de continuar, vou fazer aqui uma pequena introdução… A Ayurveda abrange domínios vastos e complexos, como também  conhecimentos que não se podem assimilar em poucos dias. 
A Ayurveda é um sistema milenar hindu de medicina tradicional Indiana.
É a ciência da vida : um sistema holístico de cura e de manutenção da saúde no qual tanto o corpo como a mente são avaliados (um sistema holístico defende uma visão integral e um entendimento geral dos fenómenos).
Centra-se num princípio em que o Homem é um microcosmo que vive num macrocosmo, a Natureza. Tudo o que está presente a nossa volta e na natureza, também está presente  no Homem.
Tudo o que existe no Universo é constituído por cinco elementos, ou estados da matéria : éter, ar, fogo, água e terra. Se estes elementos estiverem em equilíbrio, tanto o Universo como o Homem estão em equilíbrio.
Cada um de nós tem um biótipo. A Ayurveda ensina que existem três constituições individuais, ou biótipos humanos, os Doshas (Vata, Pitta e Kapha). Correspondem a tipos de energia que influem na nossa saúde. As três constituições fazem parte do nosso corpo e é precisamente o conhecimento do nosso perfil que permite entender quais são os estilos de vida e de alimentação mais recomendáveis para cada um de nós. 
Quem adere a este estilo de vida, também pratica yoga e meditação.
O médico ayurvédico ajuda a prevenir os desequilíbrios  e a compensar o que nos falta com uma medicina natural.
Este documentário é muito interessante : Ayurveda, the arte os being  https://youtu.be/pADveX1_4UI

O workshop 

Ao longo das 3 manhãs, a formadora falou-nos sobre a filosofia e a medicina  ayurvédica mas sobretudo sobre os paladares e as especiarias. Fizemos várias receitas e o último dia acabou com um delicioso almoço. Como o grupo era pequeno, deu para conversar, esclarece dúvidas e… cozinhar !

Quando cozinhamos, os pratos devem ter todos os paladares. A alimentação ayurvédica é mais desenvolvida no Brasil do que em Portugal e é possível encontrar receitas na net. N’as próximas semanas publicarei umas das receitas divulgadas ou ensinadas durante o workshop e repetidas em casa mas já cozinhei o ghee, os Chapati, o arroz basmati e o bolo com semolina e amêndoas.  

Os Sabores

Os paladares são 6 : o doce, o ácido, o salgado, o picante, o amargo e o adstringente. Todos estes paladares devem estar presentes em cada refeição de acordo com o nosso biótipo sabendo que  as quantidades comidas, de cada sabor, podem agravar ou pacificar os doshas. 

  • O sabor doce : Todos os hidratos de carbono, proteínas, gorduras, cereais, frutos secos, lactose. Para consumir com moderação.
  • O sabor ácido : Ácido cítrico fontes de vitamina C, limão,laranja e todos os citrínos, vinagre, maçãs, alperces, cerejas, uvas, ananás, tomate, yogurt natural. Estes alimentos previnem as doenças cardio vasculares e a diabetes.
  • O sabor salgado : peixes, molho de soja, algas, molhos, produtos enlatados. O sal estimula a digestão, é ligeiramente laxante e relaxante mas  é muito prejudicial em excesso.
  • O sabor picante : Cebolas, alhos, alho francês, cebolinho, piri-piri, gengibre, rábano picante, pimenta, canela, cominhos, orégãos, hortelã, alecrim, tomilho. O picante é rico  em propriedades anti-oxidantes e anti-bacterianas, neutraliza os radicais livres que causam o envelhecimento (usa na conservação dos alimentos), reduz os níveis de colestrol e é anti-cancerígeno.
  • O sabor amargo : vegetais, ervas aromáticas e sementes; pimentos , bróculos, acelgas, aipo, beringelas, endívias, espinafres, abóboras, coentros, cominhos, ruibarbo, açafrão, salvia, alecrim, estragão, curcuma (açafrão das indias), equinácea, aloe vera…As verduras amarelas e verdes melhoram a saúde e a imunidade; purificam o sangue e são anti-cancerígenos.
  • O sabor adstringente : maçãs, alcachofras, espargos, feijão, pimentos doces, aipo, cerejas, arandos vermelhos, pepino, figo, limão, lentilhas, cogumelos, romãs, batatas, espinafres, rebentos de soja, chá verde, chá preto, queijo, soro do leite , trigo e centeio integral. Estes alimentos são bons para a digestão e cicatrização de feridas.

As especiarias e as plantas aromáticas

É melhor usar especiarias em grão do que em pó, sempre que possível. Estes podem ser demolhados em água. Quando secos, podem ser esmagados num almofariz. 

Aqui vão alguns produtos naturais utilizados na cozinha ayurvédica, nos pratos e nas bebidas quentes e as suas especificidades.

A estrela de anis (desintoxicante, ajuda na digestão, evita os gases); a assa-fétida em pó substitui o alho e cebola (antioxicante, anticancerigeno); o cardamomo verde e amarelo (bom para a digestão e o coração; pode-se mascar as sementes). O gengibre cortado em fatias; a canela de Ceylan em pau (desintoxicante); os coentros em sementes e em folhas ( calmantes, bons para o metabolismo); os cominhos em sementes (ajudam na digestão) ; o funcho (ajuda na digestão); a curcuma (antioxidante, alivia a diabetes, boa para a tosse com mel e limão); o mel (anti-séptico, nutritivo) não deve ser cozido.

E também a salva, a aloé-vera, o tomilho, o açafrão … e muito mais.

Os cominhos, o anis, o açafrão e o gengibre podem ser usados para qualquer biótipo.

Mais uma vez muito obrigada a Dra  Leonor Braga e ao grupo do workshop. Só falei em algumas coisas.. Ainda falta muito para contar e descobrir.

AS receitas no blog

 
 

# # # # #

2 thoughts

  1. carrara

    6 mars 2018

    et en français ?

    1. Bientôt! 😊

Comments are closed.

Show Buttons
Hide Buttons